A campanha de 2010 na Internet e seus efeitos sobre os eleitores

Posted on 26/07/2011

0


O Estadão publica hoje uma análise do processo eleitoral de 2010 mostrando o desempenho dos principais candidatos entre eleitores conectados – em comparação com o desempenho geral.  O estudo, elaborado pelos pesquisadores João Francisco Resende, do Ibope Inteligência, e Juliana Sawaia Cassiano Chagas, do Ibope Mídia, cruzou dados das pesquisas eleitorais realizadas pelo instituto entre 30 de junho e 30 de outubro de 2010.


Evidente que as conclusões, que você pode ler aqui, são bem superciais – ao menos no resumo apresentado pelo jornal.  Uma coisa, para mim, chamou atenção no gráfico:



Perceba que em 13 de outubro Serra superou Dilma entre os eleitores com Internet.  Nesse ponto o resumo apresentado pelo jornal está correto: a onda de boataria que atingiu a candidatura de Dilma fez efeito e  impactou o seu desempenho.  A coordenação de campanha da petista demorou muito tempo para prestar atenção no que estava acontecendo no subterrâneo da Internet.  
Na semana da eleição no primeiro turno, Dilma superava Serra por 7 pontos entre os conectados na pesquisa Ibope.  O vazamento de eleitores de Dilma prosseguiu ainda na primeira semana do segundo turbo, até que no dia 13, o tucano ultrapassou a petista.
Isso foi claramente sentido por quem fez a campanha no ano passado.  Foi a hora em que a militância voltou às ruas e surgiu no campo virtual – em especial os religiosos do lado do campo progressista, que organizaram manifestos, respostas e comitê de católicos e evangélicos apoiadores da candidata.
Mas à queda vertiginosa que Serra teve a partir dessa data entre os internautas outros fatores, não levados em consideração, precisam ser lembrados.  
O primeiro deles foi o desempenho de Dilma no primeiro debate no segundo turno, o da Band, em que confrontou e calou Serra com Paulo Preto.
O segundo foi a revelação, após esse debate, de que a esposa de Serra, Mônica – que no primeiro turno fizera uma fala no interior do Rio relacionando Dilma à morte de criancinhas em abortos – teria dito a alunas em sala de aula que também fizera um aborto.  Essa revelação veio através do Facebook e não ganhou tanta repercussão em outras mídias quanto na Internet – certamente influenciou bastante os eleitores religiosos e internautas que se depararam com a hipocrisia em pessoa.
E, por fim, o #bolinhadepapelgate teve impacto quase que único na Internet, quando as versões apresentadas por Serra e pela TV Globo para o episódio iam sendo, uma a uma, desconstruídas pelos internautas.
Talvez fosse esperar muito que Ibope e a velha mídia fizessem essa leitura.

Anúncios
Posted in: Rede Globo