Sobre o Nobel de Medicina

Posted on 03/10/2011

3


A Nobel Foundation foi criada em 1900 e é a organização que organiza e administra os prêmios Nobel de Física, Química, Medicina/Fisiologia, Literatura e o da Paz.  A idealização dos prêmios partiu do inventor da dinamite, Alfred Nobel, que ficou chocado pelo uso militar de sua invenção.
Morto em 1896, quando Suécia e Noruega viviam sob unidade, instituiu o prêmio em seu testamento.  A fundação foi organizada quatro anos depois.
Em 1969 foi instituído o prêmio de Economia que não surgiu com os prêmios originais e nasceu quando o Banco Nacional da Suécia fez uma doação à Fundação Nobel.  Desde então são escolhidos os premiados pela Academia Real Sueca de Ciências.
O processo de escolha dos premiados é cercado de mistério mas, ao mesmo tempo, simples.  A Nobel Foundation tem a responsabilidade de elaborar a lista dos indicados.  Os prêmios de Física e Química são concedidos pela Academia Real Sueca de Ciências – além do prêmio de Economia.  O prêmio de Medicina/Fisiologia é dado pelo Instituto Karolinska, enquanto o prêmio de Literatura pela Academia Sueca.  Apenas o prêmio Nobel da Paz é concedido pelos cinco membros do Comitê Nobel Norueguês, todos indicados pelo parlamento do país.  Alfred Nobel fez essa escolha para evitar lobbies sobre o prêmio da Paz, uma vez que na época da união dos dois países o Parlamento Norueguês voltava-se apenas à política interna.
Nesta tarde, a jornalista que jurava que o Miguel Nicolelis do twitter era fake e achava que em Recife havia uma embaixada americana, polemizou com o neurocientista por causa do anúncio dos vencedores do Nobel de Medicina/Fisiologia.
Em seu blog, Thaísa Galvão tratou assim o assunto:

Sai o Prêmio Nobel de Medicina e o neurocientista Miguel Nicolelis…não passou perto.

Miguel interpretou a ironia dada à notícia que tinha como manchete “Miguel Nicolelis fora do Nobel de Medicina”.

Miguel esclareceu que não há disputa no Prêmio Nobel, mas os indicados são avaliados unicamente pelas Academias responsáveis por conceder as premiações.  “Ninguém que realmente vale a pena na ciência trabalha pra ganhar prêmio”.

 Às primeiras respostas de Miguel, Thaisa voltou a carga com a ideia de que teria havido disputa ou lobby.  E completou:  “Saber perder é saber ser grande”.
Risível é a pergunta sobre se a revista Veja mentiu.  O espanto com que foi elaborada seria mais adequado à pergunta: “E Veja falou a verdade?”
Claudia Rocha retuitou um dos tweets de Thaisa, ao que Nicolelis respondeu, demonstrando com simplicidade porque não pode haver lobby: “Ninguém sabe quem são os candidatos”.

O Nobel não é eleição.  E faz parte da riqueza e do prestígio dos prêmios concedidos anualmente o mistério e o segredo sobre indicados e os critérios de premiação.
Por fim, a jornalista que teve que modificar sua própria apresentação em seu blog por ter dito que havia deixado o vespertino Jornal de Hoje quando este deixou de ser distribuído à tarde (o que nunca aconteceu), reagiu com ironia e chamando o neurocientista de medíocre.

Anúncios
Posted in: Sem categoria