Estadão fortalece processo de condenação sem provas

Posted on 20/10/2011

0


A condenação sem provas no tribunal de inquisição teve outras ações.

Segundo O Estadão deu a entender no título, João Dias entregou áudios à PF que reforçam a responsabilidade do ministro (PF recebe áudios que reforçam corrupção no Esporte). Ao mesmo tempo, nenhum dos áudios era novidade, uma vez que eram parte do inquérito da Operação Shaolin, na qual o próximo João Dias foi preso.

Mais importante: mesmo insinuando a responsabilidade de Orlando Silva, o texto do jornal se desmente: “Nenhum desses áudios, porém, implicam diretamente o ministro”. Reforçam a tese do esquema de desvio do Programa Segundo Tempo? O próprio ministério fez a denúncia, Estadão!

O policial militar João Dias Ferreira reafirmou no depoimento que presta à Polícia Federal todas as denúncias feitas à revista Veja sobre suposto esquema de corrupção no Ministério do Esporte e também entregou áudios relacionados ao assunto aos delegados Jackson Rosalis e Fernando Sousa Oliveira, que conduzem o inquérito.

Esses áudios estariam incluídos no material que foi recolhido pela Operação Shaolin, que investigou no ano passado esquema de convênios entre ONGs e o Ministério do Esporte, muitas delas ligadas ao PCdoB, partido ao qual o PM é filiado [o PC do B já informou que o PM não é filiado].

Nenhum desses áudios, porém, implicam diretamente o ministro Orlando Silva, apontado pelo policial como mentor do esquema, mas reforça a existência desse suposto esquema de desvio de recursos na execução do Programa Segundo Tempo.

Anúncios
Marcado:
Posted in: Sem categoria