Ministério confirma encontro de delator com cúpula do Esporte

Posted on 20/10/2011

0


Da Folha de São Paulo
O policial militar João Dias Ferreira e três pessoas da cúpula do Ministério do Esporte se reuniram, em 2008, para discutir detalhes da prestação de contas da ONG do PM. O encontro não constava da agenda dos funcionários.
Ferreira queria mais prazo para apresentar documentação dos serviços que suas ONGs supostamente haviam prestado. Na época, o ministério cobrava do policial a devolução de R$ 3 milhões.
Nas acusações que faz contra Orlando Silva, o policial diz que teve duas reuniões no ministério em 2008, uma delas com a presença do ministro. Orlando nega. A segunda teria sido com servidores.
Ferreira diz que o segundo encontro ocorreu no andar do gabinete do ministro. Ele diz que gravou a reunião.
A confirmação do encontro foi feita pelo Esporte. Participaram: Julio Filgueira, na época secretário de Esporte, seu chefe de gabinete, Fabio Hansen, e Charles dos Santos, então chefe de gabinete do secretário-executivo.

Santos disse à Folha que a reunião foi “intimidadora”, mas não deu detalhes.
“Ele estava muito nervoso. A única coisa que quero dizer é que o recebimento [encontro] foi normal. O que ele pedia era maior prazo, foi dado, queria prazo retroativo, não foi concedido, e a partir daí a reunião se encerrou.”
A Folha não localizou Filgueira e Hansen.
O policial disse que cobrou o cumprimento de suposto acordo feito com o ministro, pelo qual sua ONG não teria problemas de fiscalização.
“Esse áudio foi [de] reunião feita no bloco A, na calada da noite. Quando eu fui para reclamar que, mais uma vez, eles fizeram um documento fraudulento. Nesse áudio tem inclusive ele [Filgueira] citando ‘pô, levamos bolada nas costas, o pessoal não cumpre nada aqui'”, afirmou Ferreira à Folha na segunda.
O documento “fraudulento” citado é uma comunicação feita pelo ministério à Corregedoria da PM sobre fraudes detectadas nas ONGs do policial. Em novo ofício, a pasta orientou a PM a “desconsiderar” o primeiro.

Policial diz que entregou provas de esquema à PF

Após mais de oito horas de depoimento à Polícia Federal, o policial militar João Dias Ferreira, delator de um suposto esquema de corrupção no Ministério do Esporte, disse ontem que entregou documentos que comprovam as acusações.
Ferreira prometeu entregar na segunda-feira à PF gravações que fez, inclusive de uma reunião com membros do ministério.
O policial disse ainda que indicou 15 testemunhas para serem ouvidas pela PF, entre dirigentes de outras ONGs que fizeram contratos com o ministério e funcionários da pasta.
Entre as provas que disse ter entregue, estão ofícios internos da pasta que provariam fraudes para encobrir irregularidades.
Um convite para que Ferreira fale na Câmara na semana que vem foi aprovado ontem pela oposição.

Anúncios
Posted in: Sem categoria