#Dia13DiadeLuta: É duro ser repórter da Globo em tempos de povo na rua

Posted on 13/03/2015

0


Meu celular havia acabado de descarregar – portanto não estava mais transmitindo nem pude registrar o momento.
A jornalista Michelle Rincon, da InterTV Cabugi, afiliada da Rede Globo, estava cobrindo a manifestação.  Ao fim de uma entrevista com um personagem que eu não pude identificar, Michele se preparava para entrevistar o vereador Jeoás Nascimento, o Cabo Jeoás (PCdoB), quando o povo irrompeu no velho grito das ruas: “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”,  acompanhado pelo mais recente: “A verdade é dura, a Globo apoiou a Ditadura”.
Michelle, então, desabou no choro.
Fui até ela, confortá-la – também para garantir-lhe que nada demais iria acontecer:
– Michelle, desculpe-nos, mas você sabe que isso não é contra você, mas contra a Globo, disse.
– Sei, mas a gente se sente humilhado assim, disse, aceitando meu abraço.
Vendo a concentração, a PM chegou, assim como o presidente estadual do PT, Eraldo Paiva.
Tempos difíceis para ser repórter da Globo.

Anúncios
Posted in: Democracia