Tico Santa Cruz e Fernando Mineiro: O entendimento na luta em comum pela Reforma Política

Posted on 14/03/2015

0


Comentário de Tico Santa Cruz no Facebook
Esta semana o cantor Tico Santa Cruz falou sobre as manifestações que pedem o impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT) e a necessidade de Reforma Política. “Em vez de ir pra rua pedir impeachment, a gente devia ir para pedir reforma política”, disse ele.
O deputado estadual Fernando Mineiro (PT), então, divulgou um meme com a frase, assinada com a marca de seu mandato. Tico não gostou e questionou o deputado via Facebook.
Mineiro divulgou nota em que informou haver excluído o meme, que tivera 80 mil compartilhamentos e que havia alcançado 8 milhões de pessoas.
Em seguida, o deputado conversou com o cantor. “Esclarecido o imbróglio criado por minha postagem, o que ficou foi o respeito mútuo e a reafirmação da urgente e necessária luta pela reforma política”, disse Mineiro no Facebook.  “Compartilho da mesma concepção de que temos de fazer uma reforma política, como falei, podes compartilhar minhas opiniões em comum como quiser, só lhe peço que não vincule nomes de Partido ou do seu como foi colocado na foto”, disse Tico Santa Cruz. “Agradeço o respeito e estou sempre a disposição para dialogar, pois como lhe escrevi anteriormente, também acho que precisamos de uma reforma política urgente”, complementou.
Tico também comentou na nota publicada por Mineiro: “Obrigado pelo respeito e pelo esclarecimento Deputado Fernando Mineiro. Rogo para que o Brasil consiga uma reforma política urgente, e que coloquemos nosso povo acima dos interesses partidários”.
Leia abaixo, o diálogo completo entre Mineiro e Tico Santa Cruz:

Tico Santa Cruz: Deputado, Boa tarde. Não conheço o Trabalho do senhor, porém vi que em sua página o senhor colocou uma foto minha com uma mensagem que foi dita sim por mim e reitero que essa é minha posição. Porém achei indevido o senhor atrelar o seu nome e do seu partido na imagem, que teve mais de 80 mil compartilhamentos. Nesse momento delicado da política nacional, creio que devemos ter cuidado com o que fazemos, pois isso pode repercutir de várias formas. Eu não demonizo o PT e sei que no Partido existem pessoas sérias e comprometidas, mas sei também que existem pessoas que não prezam pelo bom senso e pela ética. Então minha questão aqui não é partidária e sim por uso indevido da minha imagem. Se quiser compartilhar conteúdos ditos por mim, não há problemas desde que não me atrele a seu nome e a seu partido. Esse é o mínimo de respeito que cabe a minha imagem pública e ao fato de que sou um profissional sério, respeitado e com autonomia de opinião. Peço que o senhor se retrate com relação ao uso indevido da minha imagem, não pelo conteúdo, mas por ter vinculado na mesma foto os itens mencionados por mim. Aguardo um esclarecimento. Tico Sta Cruz

Fernando Mineiro: Prezado, Assim que soube de seu comentário sobre a postagem em meu face, determinei que a mesma fosse deletada, assumindo a minha intransferível responsabilidade pelo ocorrido e pedindo desculpas pelo constrangimento causado a você. Se publiquei sua opinião sobre a necessidade/prioridade de uma reforma política, foi por ter semelhança com o que também penso, defendo e pratico. Muitos dos problemas que hoje enfrentamos no Brasil tem relação com a não priorização (pelo meu próprio partido) da luta pela reforma política. E não é de hoje que levanto esta bandeira. Se se der ao trabalho de pesquisar em minhas redes sociais, encontrará posicionamentos meus sobre este tema. Para mim, a política é, antes de tudo, uma atividade/disputa cultural, de concepções de mundo, de projetos de vida. A relação que tenho com quem vive/luta em defesa da cultura do RN é o testemunho da forma que me comporto na política. Nunca estabeleci relação utilitária com a área cultural e muito menos usei de artifícios para usufruir de apoios no setor. Os projetos e parcerias, que tenho com os diversos grupos culturais do estado falam por si. Compartilhei sua opinião da mesma forma que compartilho de tantos outras pessoas. Não faz parte de minha história tentar vincular, de forma artificial, imagens de pessoas à minha imagem. Até porque, a que tenho, foi construída com muito cuidado, zelo e dedicação. Da mesma forma que você constrói a sua.

Tico Santa Cruz: Entendo perfeitamente e lhe agradeço a resposta, além de e compartilho da mesma concepção de que temos de fazer uma reforma política, como falei, podes compartilhar minhas opiniões em comum como quiser, só lhe peço que não vincule nomes de Partido ou do seu como foi colocado na foto, pois nos compartilhamentos as pessoas não tem o cuidado de analisar o que está na imagem e vinculam minha pessoa a posições partidárias, o que não me agrada. Lhe agradeço o respeito e estou sempre a disposição para dialogar, pois como lhe escrevi anteriormente, também acho que precisamos de uma reforma política URGENTE. Boa sorte e abs

Fernando Mineiro: Não atrelei a sua imagem a mim nem ao PT. Mas respeito seu entendimento. Por isso, deletei a postagem. Reiterando meus pedidos de desculpas pelo mal entendido, fico aqui, parabenizando-o pela posição em relação à principalidade da reforma política. Que, aliás, só sairá se for abraçada/exigida pela sociedade civil. Fernando Mineiro.

Tico Santa Cruz: Acabei de comentar na sua página.

Fernando Mineiro: Independente do imbróglio, a postagem teve uma boa repercussão. Rs. E pelo que tenho acompanhado, foi um dos maiores compartilhamentos nacionais sobre o tema. Sugiro que faça um vídeo com este conteúdo. Abc.

Tico Santa Cruz: Eu fiz um video, se quiser postar na sua página, ele tem mais de 3 milhões de acessos.
vou te passar o link https://www.facebook.com/video.php?v=653207984811845&video_source=pages_finch_thumbnail_video

Fernando Mineiro: Valeu. Posso publicizar este papo?

Tico Santa Cruz:
Pode. Não tenho absolutamente nada a esconder das pessoas.

Fernando Mineiro: Vou postar o vídeo, sim. Sem fazer banner com meu nome. Rs

Tico Santa Cruz: Não tendo nomes e nem partidos, opiniões são ideias e se existem em comum não há o que temer. Democracia é isso

Fernando Mineiro: Pessoas como você falam a um público mais ampliado, refratário à política. (A postagem em meu face teve alcance superior a 8 milhões de pessoas). E este público precisa ser sensibilizado para estas questões. Ou fazemos isso, ou o obscurantismo e a ignorância política continuam dando as cartas. Faço política com este entendimento.

Anúncios
Posted in: Democracia